Renata Regis e Gabriel Jungles, profissionais do Compartilhar, trocam experiências com outros jovens da América Latina pelo Youth On The Move

Participantes do evento apresentam seus projetos esportivos realizados em cada país.

Participantes do evento apresentam seus projetos esportivos realizados em cada país.

Aconteceu em fevereiro, dos dias 18 a 20, um encontro de 30 professores e gestores de projetos socioesportivos da América Latina no SESC em Bertioga/SP que participaram do projeto Youth On The Move (YOTM). Organizado pela ONG dinamarquesa International Sport and Cultural Association (ISCA) o objetivo é capacitar jovens para organização de eventos que promovam a atividade física em seus países. O professor Gabriel Jungles do Núcleo Central – Curitiba do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná e a coordenadora local dos Núcleos Rio/RJ do projeto Vôlei em Rede, Renata Regis, ambos do Instituto Compartilhar, foram uns dos selecionados que tiveram a oportunidade de participar dessa experiência.

Renata Regis, coordenadora dos Núcleos Rio/RJ e Gabriel Jungles, professor do Núcleo Central de Curitiba, assistem a palestras durante o curso.

Renata Regis, coordenadora dos Núcleos Rio/RJ e Gabriel Jungles, professor do Núcleo Central de Curitiba, assistem a palestras durante o curso.

Em meio a palestras e atividades práticas organizadas pelos membros da ISCA, jovens brasileiros, argentinos, uruguaios, peruanos, cubanos e colombianos aprenderam a formar, executar e gerenciar eventos esportivos. Depois desta etapa presencial, haverá uma continuação do curso online durante mais cinco meses para que ao final apresentem seus projetos. Com o tema “Esporte para todos”, as ações devem envolver a comunidade do local onde estão inseridos na Semana Mundial de Atividade Física a ser realizada nos dias 19 a 27 de novembro deste ano. A capacitação também envolverá outros 30 jovens da Europa. 

Diante deste cenário favorável, já dá para imaginar a troca cultural que aconteceu nesses dias. “Toda noite a gente se reunia para conhecer um pouco mais de cada país. Cada um levou para o encontro algo que remetesse a sua realidade: roupas e comidas típicas, bandeiras, música e dança”, conta Renata. “Foi muito enriquecedor. Conhecemos seis países em quatro dias”, brinca Gabriel ao contar que descobriu até coisas diferentes do próprio Brasil.

Jovens de seis países da América Latina se tornam amigos e o clima fica descontraído.

Jovens de seis países da América Latina se tornam amigos e o clima fica descontraído.

O que chamou a atenção do professor Gabriel foi que independentemente do tamanho da organização, do projeto social ou da quantidade de pessoas atendidas, o amor, a paixão e a vontade de transformar vidas por meio do esporte é a mesma em todos os participantes. “Pudemos conhecer as realidades de trabalho, como cada país promove e lida com o esporte e a atividade física. São diferenças realmente enriquecedoras”, avalia o professor. Renata concluiu a etapa presencial satisfeita: “volto deste encontro muito mais motivada com a minha função na sociedade. Bem-estar, qualidade de vida e saúde, é isso que precisamos melhorar e o esporte e a atividade física num geral são os meios fundamentais para alcançar isto”.

Parceiros institucionais mantenedores do Instituto Compartilhar: Uptime, Unilever e Brasil Kirin.

Fotos: Divulgação IC.

Cerca de 50 profissionais da Smelj vivenciam a Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol em Curitiba

Profissionais da Smelj conhecem a Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol.

No dia 04 de fevereiro, representantes do Instituto Compartilhar estiveram no Portal do Futuro do Bairro Novo, em Curitiba, para ministrar uma oficina de minivôlei na semana Bom Retorno da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj). O evento é uma proposta para a formação continuada do corpo docente e administrativo da Smelj em que são discutidos aspectos importantes dos processos de trabalho.

Na oportunidade, o coordenador pedagógico do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná, Josmar Coelho, e a coordenadora dos Núcleos Interior/PR, Tatiana Ribas, explicaram a cerca de 50 profissionais um pouco da Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol. Além dos fundamentos básicos do esporte, eles falaram sobre a importância dos jogos para o processo de aprendizagem de crianças e adolescentes.

A coordenadora do evento, Simone Yubel, revelou que havia muita expectativa dos profissionais da Smelj pela oficina de minivôlei. O professor de educação física, Celso Augusto, é um deles. Celso já conhecia a metodologia e para o momento serviu para rever alguns conceitos e trocar experiências com os colegas que estavam conhecendo o trabalho do Instituto Compartilhar.

Oficina de minivôlei põe participantes para praticarem as atividades e sentirem como são algumas delas.

Josmar não tem dúvidas sobre a participação na semana Bom Retorno da Smelj: “foi sensacional”, contou. Para ele é sempre importante apresentar o trabalho do Instituto Compartilhar e trocar conhecimento com pessoas que atuam em diversas áreas.

Parceiros institucionais mantenedores do Instituto Compartilhar: Uptime, Unilever e Brasil Kirin.

Fotos: Divulgação IC. 

Equipe administrativa se reúne para revisão do Planejamento Estratégico Participativo

Grupos discutem e adaptam visões e plano de ações à realidade do Compartilhar.

No dia 02 de fevereiro, nove profissionais da área administrativa do Instituto Compartilhar se reuniram em Curitiba/PR para a revisão do Planejamento Estratégico Participativo (PEP) que foi iniciado em 2013. Mediados por uma consultoria externa, os participantes avaliaram e discutiram objetivos traçados no início do processo e elaboraram um plano de ação atualizado para 2016 com metas a serem cumpridas até o final do ano. Uma manhã descontraída e leve que estimulou todos a pensarem no futuro do Compartilhar.

Planejamento é construído com debate e consentimento de toda equipe administrativa do Compartilhar.

Divididos em grupos que variavam entre si, os profissionais primeiramente atualizaram as visões e ações de cada Grande Linha de Ação (GLA) que haviam sido construídas no primeiro encontro realizado em 2014. Em consenso, adequaram ao contexto atual do Compartilhar, visando completar o ciclo do PEP que encerra em dezembro deste ano. Para a empresa contratada para conduzir o planejamento, a Pares – Resultados sustentáveis, foi visível o amadurecimento da equipe durante o processo.

Consultoria externa encerra sua atividade, mas equipe administrativa tem a função de seguir com o plano de ação construído em conjunto.

“Desenvolvimento, conquistas e aprendizados. Parabéns e gratidão ao Instituto Compartilhar pela confiança e por integrarmos essa história, principalmente num ano olímpico. É muito bom trabalhar com uma organização do terceiro setor referência no que faz”, publicou a consultoria em sua página no facebook. De volta à rotina, os líderes de cada GLA ficam com a missão de cumprir com os objetivos do grupo, agregando pessoas internas às ações.

Entenda mais sobre o PEP nesta matéria.

Foto: Pares – Resultados sustentáveis

Diretor presidente do Compartilhar, Bernardinho, participa de evento interno da Brasil Kirin

Convenção com funcionários da Brasil Kirin, Bernardinho fala sobre motivação e trabalho em equipe.

No segundo ano de parceria institucional do Compartilhar com a Brasil Kirin o diretor presidente do Instituto, o técnico Bernardinho, esteve na unidade fabril em Itu/SP para conversar com os funcionários. A palestra realizada no dia 21 de janeiro fez parte da programação da convenção Sede de Consistência da empresa de bebidas.

Na ocasião, Bernardinho falou sobre a importância de manter o padrão de qualidade e procurar sempre novas formas de fazer, ainda melhores, para nunca deixar a bola cair.  “Chegar lá, no topo, é muito difícil, mas se manter é muito mais. Nada substitui o treinamento, porque treinar significa nossa capacidade de melhorar. A vontade de se preparar tem que ser maior do que a vontade de vencer”, apontou. O objetivo da Brasil Kirin era alinhar a estratégia entre os representantes das unidades fabris para o ano, promover a troca de experiências com as apresentações de cases de sucesso desenvolvidos pelas localidades, além das premiações do Programa de Gestão Fabril. O tema “Sede de Consistência” foi alinhado ao momento pelo qual a empresa passa, de focar esforços para continuar a colher os bons resultados das ações realizadas nos últimos anos. O técnico aproveitou o encontro e homenageou o parceiro com uma placa de agradecimento entregue ao presidente André Salles e a vice-presidente de DHO, Assuntos Corporativos, Sustentabilidade e Compliance, Juliana Nunes.

Presidente da Brasil Kirin, André Salles, Bernardinho e a vice-presidente DHO, Assuntos Corporativos, Sustentabilidade e Compliance da Brasil Kirin, Juliana Nunes, celebram um ano de parceria institucional.

A Brasil Kirin iniciou seu relacionamento com o Instituto Compartilhar ao ser parceira dos Núcleos Campinas/SP do projeto Vôlei em Rede em 2013, no ano seguinte abriu dois núcleos em Itu, no mesmo estado. Com o aumento recíproco da confiança, em 2015 tornou-se parceira institucional mantenedora, que apoia a causa e o trabalho do desenvolvimento humano por meio do esporte.

Fotos: Divulgação IC

Festivôlei Compartilhar 2015: venha jogar voleibol com a gente

Devido às sucessivas e fortes chuvas em Curitiba nas últimas semanas de novembro, o Festivôlei Compartilhar 2015 foi adiado para o dia 05 de dezembro. O evento promete reunir centenas de pessoas para praticar o nosso esporte favorito. Todos estão convidados a participar de uma tarde cheia de diversão e jogos em várias quadras de vôlei e minivôlei.

Mesmo que o tempo em Curitiba não melhore, pode ficar tranquilo! Além do campo de rugby, o ginásio do Campus da Secretaria do Estado do Esporte e do Turismo já está reservado e garantirá a realização dos jogos. Fique por dentro da programação, INSCRIÇÕES, e demais informações para você não ficar fora dessa!

Quando? 05 de dezembro de 2015.

 

Horário? Das 14h às 17h30 (no campo de rugby ou dentro do ginásio – à definir conforme o tempo na semana que antecede o evento).

Onde? Núcleo Central – Curitiba/PR do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná.

Endereço? Rua Pastor Manoel Virgínio de Souza, 1020. Capão da Imbuia. Acesso lateral pela rua Professora Antônia Reginato Vianna.

Quem pode participar? O evento é aberto ao público.

Participe do nosso evento no Facebook, convite seus amigos e fique por dentro das informações atualizadas. 

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Você é ex-aluno?

Oba! Queremos muito rever você e seus amigos que fizeram aulas com a gente. No dia do nosso encontro, leve uma lembrança das aulas e eventos. Vamos montar uma exposição para matar as saudades dos nossos 18 anos de histórias. Apenas para termos controle do número de pessoas interessadas em jogar com a gente, pedimos que faça a inscrição clicando aqui.

Você não tem vínculo com o Instituto Compartilhar, mas está cheio de energia para participar?

Legal! Sua participação é especial para nós. Queremos que você aproveite para se divertir com seus amigos e familiares. Apenas para termos controle do número de pessoas interessadas em jogar com a gente, pedimos que faça a inscrição clicando aqui. Colégios e instituições que levarão seus alunos, devem fazer a inscrição clicando aqui.

Você quer ser VOLUNTÁRIO e ajudar nas atividades do evento?

Como é bom contar com pessoas como você! Vamos precisar muito da sua ajuda. Faça sua inscrição clicando aqui e, qualquer dúvida, entre em contato com ana@compartilhar.org.br

Analista de projetos do Instituto Compartilhar apresenta o Compartilhando um Ideal em evento promovido pelo Esporte para a Comunidade

Ana Elisa Caron, analista de projetos do Instituto Compartilhar, apresenta o Compartilhando um Ideal durante o seminário.

Nos dias 16 e 17 de outubro a analista de projetos do Instituto Compartilhar, Ana Elisa Caron, esteve na cidade do Rio de Janeiro para participar do Painel 2015 do programa Sport for Community – Esporte para a Comunidade. O evento foi aberto ao público e reuniu os 14 participantes do intercâmbio realizado nos Estados Unidos em 2014. Durante o encontro, eles apresentaram projetos que estão liderando aqui no Brasil por meio das experiências adquiridas no país estadunidense.

No evento, Ana pôde analisar o desenvolvimento dos projetos dos colegas e apresentar o que ela criou para o Instituto Compartilhar, o projeto de voluntariado Compartilhando um Ideal. “Nos últimos dias lá nos Estados Unidos nós apresentamos o que pretendíamos aplicar aqui no Brasil. Foi muito interessante observar o amadurecimento destas ações”, ressalta. Ana complementa: “eu fiquei impressionada como o voluntariado chamou a atenção de todos, foi uma tônica geral em todas as apresentações”.

Algumas ideias chamaram a atenção da analista, como a do coordenador esportivo do Instituto Guga Kuerten, Marcelo Bittencourt, que teve a oportunidade de visitar e manter contato com uma escola de tênis dos Estados Unidos. Como as duas instituições trabalham com o mesmo esporte, a proposta é estender a experiência estrangeira para os alunos e promover uma troca de cartas entre a garotada. “A ação ainda não foi aplicada, mas é interessante para a gente se inspirar”, observou Ana.  No dia 17, os participantes visitaram o Craque do Amanhã, um dos trabalhos apresentados no Painel 2015. O projeto acontece na capital carioca, na comunidade do escondidinho, e é desenvolvido pelo gerente de projetos do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), Sérgio Pereira.

Participantes do Painel 2015 do Sport for Community visitam projeto Craque do Amanhã, desenvolvido por um dos participantes do evento.

O seminário também teve, por parte dos organizadores, o objetivo de avaliar um pouco melhor o trabalho que está sendo feito aqui no país. Ana acredita que a parceria com a Partners of the Americas, organizadora do projeto Sport for Community, tem tudo para continuar no ano de 2016. “Os objetivos traçados para o Compartilhando um Ideal foram atingidos com êxito, as metas foram atingidas. Isso possibilita que a gente consiga dar sequência no projeto com o apoio da Partner”, concluiu Ana.

Saiba mais sobre o projeto de voluntariado do Instituto Compartilhar, o Compartilhando um Ideal: http://blog.compartilhar.org.br/compartilhando-um-ideal/

Confira também como foi o intercâmbio nos Estados Unidos pelo programa Esporte para a Comunidade: http://blog.compartilhar.org.br/category/experience/

Fotos: Divulgação IC / Laranja Lima Cores e Clicks Fotografia.

Gerente executivo do Instituto Compartilhar participa do Seminário Internacional de Educação Olímpica em Vitória/ES

Alessandra Scarton (PUCRS), Suraya Darido (UNESP), Ana Motta (coordenadora executiva do projeto Serra/ES) e Nando (da esq. p/ dir.) visitam a Estação Conhecimento, projeto da Fundação Vale.

Nos dias 8 e 9 de outubro, o gerente executivo do Instituto Compartilhar, Luiz Fernando Nascimento – o Nando –, participou do Seminário Internacional de Educação Olímpica, que teve como tema “Valores em Jogo”. O evento ocorreu no Centro de Estudos Olímpicos da Universidade Federal do Espírito Santo e buscou incentivar a aplicação de valores durante a prática esportiva. Nando foi um dos diversos convidados para o debate, que também contou com a presença de intelectuais da área de outros países, como os professores doutores Kostantino Georgiadis, da Grécia, e Roland Naul, da Alemanha.

No segundo dia do evento, na mesa redonda “Educação em valores por meio do esporte na prática”, Nando pôde explicar aos participantes do seminário como funciona a Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol. “Falamos um pouco do Instituto, focando nos nossos princípios e conceitos, para que eles compreendessem como a gente insere os valores durante as aulas”, contou. Nando também falou sobre a necessidade de vincular os princípios esportivos, como a coletividade, ao que ele chama de valores da vida (que também fazem parte da metodologia), como a cooperação, a responsabilidade, o respeito e a autonomia.

Palestrantes ganham livro “Pierre de Coubertin: Olimpismo”, do Comitê Brasileiro Pierre de Coubertin.

O gerente executivo acredita que a falta de debate nos meios de comunicação sobre os valores dentro do esporte é um dos principais problemas: “durante o seminário percebemos que não é só a gente que tem esse problema, o desafio em trazer os valores para um patamar de discussão está na falta de apoio da mídia. Os valores esportivos só aparecem quando tem confusão por causa de fair play ou quando as crianças entram de mãos dadas com os jogadores. Além disso, ninguém fala mais nada”. Nando aproveitou a oportunidade para destacar a importância do papel do professor na transmissão dos valores. “Buscamos mostrar que uma pedagogia diferente é necessária, ela precisa ser atrativa. Hoje em dia as crianças estão muito ligadas às mídias digitais. Como é que você vai trabalhar valores olímpicos se não é isso que a mídia passa?”, questionou.

De uma maneira geral, Nando acredita que a troca de conhecimentos durante o evento serve de incentivo para a continuidade do trabalho que o Compartilhar tem no Brasil. “A nossa participação foi muito colaborativa para o evento, pudemos falar sobre a parte teórica da aplicação de valores na prática esportiva. Além de passar o que nós fazemos no dia a dia dos nossos núcleos, a gente também pôde aprender o que está acontecendo país afora para aplicar na nossa metodologia”, concluiu Nando.

Nando conversa sobre a Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol com os participantes do Seminário Internacional de Educação Olímpica.

Fotos: Divulgação IC. 

Primeiro ano do Compartilhando um Ideal, projeto de voluntariado do Compartilhar, tem resultados positivos e as expectativas são de expansão para 2016

Voluntários participam do começo ao fim das aulas. No Núcleo Guaratuba/PR cooperam com a montagem das redes para os jogos.

O ano de 2015 marcou o começo de uma grande iniciativa do Instituto Compartilhar, o Compartilhando um Ideal. Este projeto visa desenvolver a cultura do voluntariado nos alunos e ex-alunos da entidade para auxiliarem os professores durante as aulas e eventos. Cinco núcleos, dos projetos Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná e Vôlei em Rede, aderiram em 2015 ao Compartilhando um Ideal: Central – Curitiba/PR, Cidade Nova – Itu/SP, Guaratuba/PR, Inhaúma – Rio/RJ e Natal/RN. As experiências positivas dentro destes núcleos socioesportivos do Compartilhar deram tão certo que as expectativas para 2016 são de expansão.

Sua estruturação e desenvolvimento é uma contrapartida da participação da analista de projetos, Ana Elisa Caron, no programa Sport for Community, nos Estados Unidos, em 2014. Ana Elisa foi uma das escolhidas para participar do curso que ofereceu uma experiência orientada no período de um mês, podendo conhecer diferentes projetos realizados por empresas e entidades do terceiro setor. O Compartilhando um Ideal foi a forma que a analista encontrou de aplicar os conhecimentos adquiridos na viagem no dia a dia dos professores do Instituto.

No Núcleo Inhaúma – Rio/RJ os participantes do Compartilhando um Ideal ajudam o professor e os colegas que frequentam as aulas de minivôlei.

Engana-se quem pensa que no projeto participa quem quer, a hora que quer. Os voluntários seguem uma tabela de horários de acordo com a disponibilidade deles e preenchem uma ficha de frequência. Ana Elisa ressalta que o voluntariado é muito forte no país estadunidense e que o projeto foi uma forma de juntar a necessidade dos núcleos com a experiência vivida no exterior. “A gente percebia a vontade de alguns ex-alunos e alunos em ajudar o professor. O Compartilhando um Ideal surgiu somado ao que eu presenciei nos Estados Unidos com o que os nossos professores precisavam nas aulas. Boa parte dos núcleos conta com apenas um profissional e a presença dos voluntários sempre foi de grande ajuda. O projeto foi a maneira que nós encontramos de sistematizar o voluntariado aqui”, comenta a analista.

A professora Karina Rodrigues, do Núcleo Cidade Nova, conta com o auxílio dos voluntários durante as aulas do projeto Vôlei em Rede: “a iniciativa é excelente e tem me ajudado muito, com os voluntários eu consigo auxiliar melhor os alunos durante as aulas”. Karina ressalta que o projeto também acrescenta na formação de quem participa. “É interessante porque eles conseguem ter posturas diferentes, em um momento são aprendizes, no outro são voluntários e têm de agir como exemplo para os demais”, destaca a professora. O David Ittner, 17 anos, foi aluno da categoria Vôlei no ano de 2012. Hoje o David é um dos voluntários que auxiliam os professores do Núcleo Central e pretende fazer faculdade de educação física para seguir sempre próximo do esporte: “jogar voleibol é muito legal, como voluntário eu tenho a chance de passar para os mais jovens tudo que eu aprendi dentro do projeto.  Eu não sou aluno, nem professor, mas quem sabe um dia eu não possa ser?”.

Núcleo Central – Curitiba/PR: voluntários são comprometidos com a função de ajudar durante as aulas e eventos.

A princípio, em 2016 o Compartilhando um Ideal será implantado em mais cinco núcleos socioesportivos do Instituto Compartilhar. “O projeto deu mais certo do que a gente esperava, o retorno dos professores foi muito acima do esperado”, concluiu Ana Elisa.

Para saber mais sobre o intercâmbio da analista de projetos nos EUA, acesse: http://blog.compartilhar.org.br/category/experience/

Fotos: Divulgação IC.

Analistas de projetos do Instituto Compartilhar fazem visitas técnicas a núcleos do Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo

Participação de voluntários nas aulas de minivôlei e quantidade de ações esportivas desenvolvidas no Núcleo Guaratuba/PR chamam a atenção do analista de projetos Everson Pereira.

Durante o mês de setembro, os analistas de projetos do Compartilhar realizaram as visitas técnicas a alguns núcleos do Programa Socioesportivo nos estados do Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Hoje, o Instituto Compartilhar conta com 42 núcleos espalhados por seis estados brasileiros e estes profissionais dão suporte aos professores por meio de e-mails e telefonemas. Porém, nas visitas técnicas os analistas conseguem ver na prática a aplicação da Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol, entender possíveis dificuldades dos profissionais, esclarecer dúvidas e trocar conhecimentos, sempre em busca da excelência nas aulas. E não são apenas os analistas e professores que saem ganhando: os alunos que frequentam as aulas de minivôlei são os principais beneficiados.

Os núcleos Cornélio Procópio, Guarapuava, Guaratuba e Pitanga do Paraná receberam o analista de projetos dos Núcleos Interior/PR, Everson Pereira. Ele observou alguns pontos comuns a todas as visitas, dentre eles o ótimo comprometimento dos professores com o projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná, a motivação dos alunos que frequentam as aulas e o aumento do interesse de novos alunos. Everson contou que o Núcleo Cornélio Procópio conta com uma voluntária desde o começo do ano, a mãe do Ryan Ribeiro, 11 anos, do Mini 3×3, Ana Lucia Ribeiro, que jogou voleibol na juventude e hoje ajuda durante as aulas de minivôlei. Em Guaratuba, a participação de voluntários também chamou a atenção, assim como a grande quantidade de ações esportivas desenvolvidas.

No Núcleo Guadalupe – Rio/RJ, o professor Aldir Barreto (ao fundo) conta com apoio técnico do analista de projetos Vinicius Petrunko.

Já as visitas técnicas aos núcleos Bancários, Bonsucesso, Coelho Neto, Guadalupe, Inhaúma e Vigário Geral – Rio/RJ do projeto Vôlei em Rede foram realizadas por Vinicius Petrunko. Durante os encontros, o analista orientou os professores sobre algumas dificuldades que eles apresentaram quanto à metodologia e também aos processos administrativos, o que é natural, principalmente para as sedes que iniciaram suas atividades há pouco tempo. Assim como nos Núcleos Interior/PR, a garotada demonstrou bastante motivação com as aulas e isso é reflexo do trabalho desempenhado pelos profissionais. Na oportunidade, o analista também pôde conhecer pessoalmente a professora Patrícia Monteiro, do Núcleo Bancários, que entrou recentemente.

No estado paulista, os encontros contaram com a presença da analista de projetos, Kátia Keller. Os núcleos visitados foram: Boa Vista e São Cristóvão – Campinas, e Cidade Nova e Dirceu Cordeiro – Itu, todos do projeto Vôlei em Rede. Kátia conversou bastante com os professores, se dispôs a ajudá-los, deu orientações e combinou alguns ajustes que considerou necessários para o bom andamento das aulas. Kátia percebeu que muitos alunos ajudam os professores nas aulas e destacou o relacionamento positivo entre as professoras dos Núcleos Itu, que se encontram semanalmente para trocar experiências: “muito bacana a iniciativa. Isso reflete e vem melhorando a qualidade das aulas” reconheceu Kátia.

Analista de projetos, Kátia Keller, conversa com alunos do Núcleo Boa Vista – Campinas/SP durante as aulas.

Fotos: Divulgação IC. 

Gerente executivo do Instituto Compartilhar participa como palestrante de curso para formação de jovens aprendizes

Participantes do curso Jovem Aprendiz Desportivo conversam com gerente executivo do Instituto Compartilhar, Luiz Fernando Nascimento – o Nando.

No sábado, 26 de setembro, o gerente executivo do Instituto Compartilhar Luiz Fernando Nascimento – o Nando –,esteve no Colégio Estadual Santa Rosa em Curitiba/PR para ministrar uma palestra. Nando conversou com 26 participantes, entre 13 e 17 anos, do curso Jovem Aprendiz Desportivo, organizado pela ONG Futebol de Rua. O curso visa capacitar jovens e adolescentes para trabalharem como auxiliares da prática esportiva, de eventos esportivos a na administração esportiva.

Nando apresentou o case do Compartilhar e buscou passar aos jovens alguns conceitos da Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol, como a adaptação do número de participantes, do peso da bola, tamanho da quadra e da rede e número de jogadores ao tamanho e idade das crianças, além de princípios como recorte de jogo e a aplicação de valores durante todos os momentos das aulas. De acordo com ele, a metodologia pode ser aplicada em qualquer esporte, mas é fundamental a compreensão dos seus princípios.

Nando recebe uma placa de agradecimento e uma medalha do fundador da ONG Futebol de Rua, Alceu Campos.

Durante a palestra, o gerente executivo do Compartilhar conversou com os adolescentes de maneira diferente, fazendo perguntas e debatendo as respostas, para aproveitar que era um público bem familiarizado com o tema de esporte e eventos.  “Não adiantaria eu somente contar o que fazemos no Compartilhar era preciso fazê-los se envolver, refletir e aprender de maneira mais prática, chegando o mais próximo possível da realidade deles”, explicou. Nando dividiu os jovens em quatro grupos e colocou os participantes para trabalhar. “Dei um questionário a eles, para que organizassem um evento fictício com pipas. Eles tiveram que pensar em justificativas para o evento, local, recursos humanos e materiais”, contou Nando. Os participantes também tiveram que responder a possíveis pontos críticos do evento. “Para organizar bem um evento a gente precisa pensar em tudo, inclusive ter um plano B para algumas coisas. Se você se programa bem, a execução é fácil e tem pouco risco de erro”, ressaltou o gerente executivo.

Nando gostou da conversa, principalmente por poder trabalhar com os jovens, auxiliando-os, ao invés de falar o que eles tem que fazer. “Estamos muito acostumados a dizer o que os jovens têm que executar, nós temos que incentivá-los para que eles pensem. O protagonismo desse tipo de curso é muito interessante, os adolescentes têm que tomar as decisões e correr os riscos. Nós precisamos auxiliá-los para que estes riscos sejam minimizados, é muito importante poder conversar com eles o mais cedo possível”, concluiu Nando.

Adolescentes ganham garrafinhas, sacochilas, livros e chaveiros do Instituto Compartilhar.

Fotos: Andressa Bascos, voluntária da ONG Futebol de Rua.

Notícias Recentes
Leia Mais
7 de abril de 2016
Núcleo Natal/RN recebe visita técnica da analista de projetos do Instituto Compartilhar, Kátia Keller, e encontro é bastante produtivo

Em outra matéria os destaques foram as visitas técnicas realizadas aos núcleos socioesportivos…

Leia Mais
5 de abril de 2016
Profissionais e acadêmicos da área da saúde dão dicas importantes aos alunos do Núcleo Natal/RN do projeto Vôlei em Rede

Orientações de primeiros socorros conquistaram a atenção das crianças e adolescentes do Núcleo…

Leia Mais
1 de abril de 2016
Biblioteca Núcleo Guaratuba é inaugurada e incentiva alunos a desenvolverem o hábito da leitura

Idealizada pela professora de educação física Cássia Graciotto, a Biblioteca Núcleo Guaratuba –…

Leia Mais
Alunos ficam motivados após primeiro festival de 2016 nos Núcleos Lagoa Santa/MG

As crianças e adolescentes dos núcleos Campinho e Santos Dumont – Lagoa Santa/MG…

Leia Mais
31 de março de 2016
Visitas técnicas são realizadas em vários núcleos socioesportivos do Instituto Compartilhar espalhados pelo Brasil

Durante o mês de março a analista de projetos do Instituto Compartilhar, Kátia…

Leia Mais
24 de março de 2016
Em clima de diversão, crianças e adolescentes do Núcleo Central – Curitiba/PR conhecem o significado dos elementos que representam a Páscoa

Mistério, felicidade, atividade física e, é claro, voleibol resumem a comemoração da Páscoa…

Leia Mais
20 de março de 2016
Núcleo Natal/RN participa da 3ª Caminhada pela Inclusão em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down

Os alunos do Núcleo Natal/RN saíram pelas ruas da cidade no domingo, 20…

Leia Mais
4 de março de 2016
Viagem ao Rio de Janeiro/RJ marca formatura dos alunos do Núcleo Central, em Curitiba

A dedicação de mais de 20 adolescentes do projeto Núcleos de Iniciação ao…

Leia Mais
22 de fevereiro de 2016
Evento no Núcleo Natal/RN tem como tema principal a prevenção de doenças como Dengue e Zika Vírus

Com mais de sete mil casos de suspeita de dengue registrados na cidade…