Taça Paraná de Voleibol 2015: alunos dos núcleos Afonso Pena – S.J. dos Pinhais/PR e Central – Curitiba/PR participam do maior evento de categorias de base do Brasil

Edição 2015 da Taça Paraná de Voleibol contou com a presença dos alunos do Núcleo Central/PR do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná.

Se assistir aos jogos de voleibol já deixam os amantes da modalidade inspirados, imagina fazê-los jogar com atletas e, até mesmo, promover trocas de experiências entre eles. Foi isso o que aconteceu com os alunos do Núcleo Afonso Pena – S.J. dos Pinhais, do projeto Esporte em Ação e do Núcleo Central do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná durante a realização da edição 2015 da Taça Paraná de Voleibol. Entre os dias 10 e 15 de novembro, essa garotada acompanhou de perto o maior evento de categorias de base de voleibol no país. O torneio foi sediado em ginásios de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, e reuniu 126 equipes de vários estados do país.

Os alunos da categoria Super Vôlei do Núcleo Central participaram dos jogos na categoria infanto masculina (até 18 anos), acompanhados pelas professoras Alessandra Oliveira, Dayane Prado e Tatiana Ribas. Alessandra, que teve a oportunidade de estar em quadra como atleta em edições passadas da Taça, destacou a importância de participar da Taça. “Essa experiência é importante para os meninos porque o torneio reúne equipes fortes do Brasil inteiro. O envolvimento deles com o evento serve como inspiração, já que eles não têm o costume de participar deste tipo de competição”, comentou a professora. Ela reforçou, ainda, a importância dos valores da Metodologia Compartilhar de Iniciação ao Voleibol durante o evento: “na competição eles são responsáveis pelos uniformes e pelos crachás, enquanto dentro da quadra é preciso cooperar com os colegas para que eles possam dar o seu melhor”, explicou.

Valores passados durante as aulas são reforçados durante os jogos, como a cooperação, responsabilidade, respeito e autonomia.

O aluno Matheus Portes, 16 anos, esteve na edição 2014 da Taça e compareceu neste ano também. Ele conta que participar do torneio é uma experiência única: “é um campeonato de alto nível, que nos ensina muita coisa. Aqui, a gente aprende a reagir sob pressão e a manter a postura em um campeonato famoso como este”. O aluno Matheus Kenzo, 15 anos, começou no projeto junto com o xará Matheus Portes, na primeira categoria da metodologia, o Mini 2×2 (para crianças com 9 e 10 anos). No entanto, foi a primeira vez que participou da Taça. Kenzo acredita que os valores passados durante as aulas do projeto ajudaram muito dentro da quadra: “o grupo teve autonomia, cooperou e se respeitou durante os jogos, o que nos manteve unidos”.

Já o Matheus Freitas, 17 anos, é ex-aluno do projeto, mas também participou. Ele jogou na Taça em 2014 e levou para os companheiros de equipe deste ano um pouco do que aprendeu. “O grupo é um pouco mais jovem que o do ano passado e é importante a gente que já participou passar um pouco da nossa experiência para eles”, conta. E ele revela contente: “nossa equipe é muito unida, companheira e que não abaixa a cabeça para nada! ”.

Crianças e adolescentes do Núcleo Afonso Pena/PR do projeto Esporte em Ação se divertem com a equipe do Botafogo/RJ em quadra de minivôlei.

Os integrantes do Núcleo Afonso Pena participaram de maneira mais tímida no evento, mas nem por isso menos especial. Eles assistiram algumas partidas durante os cinco dias do torneio, já que a sede das aulas do projeto Esporte em Ação, o Centro de Esporte e Lazer Max Rosenmann, foi um dos ginásios que sediou jogos da Taça. O coordenador dos Núcleos São José dos Pinhais/PR, Fabiano Prado, destacou que o evento foi uma excelente oportunidade para todos: “eles puderam acompanhar um dos maiores eventos de voleibol do país. Ver de perto atletas da mesma idade jogando um torneio como esse foi uma maneira que nós achamos para incentivar nossos alunos durante as aulas”.

Ao final das partidas a garotada teve a oportunidade de conversar com duas participantes do evento: a Mariane Michewski e a Jéssica Lima. A Mariane, 15 anos, é aluna do Núcleo Cidade Jardim – S.J. dos Pinhais/PR, categoria Mini 3×3, ela representou a equipe infantil da cidade de São José dos Pinhais e contou um pouco da sua história no projeto. Já a Jéssica foi a atleta mais alta da competição. A integrante da equipe infantil do Tijuca Tênis Clube, do Rio de Janeiro, tem 15 anos de idade e 1,98 de altura e falou sobre a experiência de ser convocada para seleção brasileira infanto feminina. Além de assistir, os alunos também puderam bater uma bola, já que a organização do evento disponibilizou algumas quadras de minivôlei na área externa do centro de esporte e lazer. Lá, as crianças e adolescentes puderam conhecer e jogar com colegas de vários estados do Brasil.

Fotos: Divulgação IC.

Disputa inédita de vôlei de praia reúne os principais nomes da modalidade no Rio de Janeiro, a partir de 26 de fevereiro

Brasileiro Ricardo Santos x Americano Phil Dalhausser. Créditos FIVB (Federação Internacional de Voleibol).

Brasileiro Ricardo Santos x Americano Phil Dalhausser. Créditos FIVB (Federação Internacional de Voleibol).

Brasil e Estados Unidos, as duas maiores potências olímpicas do vôlei de praia, se enfrentarão em um evento inédito entre os dias 26 de fevereiro e 01 de março: Melhores do Mundo – Brasil x USA – Vôlei de Praia – 2015. O desafio reunirá na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, as 8 melhores duplas de cada país (4 masculinas e 4 femininas), que entrarão em quadra para escrever um novo capítulo da rivalidade histórica entre os maiores vencedores da modalidade. Participarão da competição nove medalhistas olímpicos, oferecendo ao público uma prévia dos Jogos Rio 2016. A entrada na arena construída para o evento será gratuita.

Na quinta e na sexta, todas as duplas enfrentam as adversárias do país rival, totalizando 32 jogos (16 masculinos e 16 femininos). Os melhores representantes de cada país fazem as 2 finais no domingo (masculina e feminina), enquanto os segundos melhores desempenhos disputam os terceiros lugares no sábado (masculino e feminino). Vence o país que somar o maior número de pontos ao longo dos 36 confrontos.

As partidas da fase classificatória valerão um ponto cada. Já as disputas de terceiro lugar valerão três pontos e as finais, cinco pontos cada.

Dos 32 atletas presentes no torneio, 13 têm participação em Jogos Olímpicos e nove são medalhistas. Pelo Brasil destacam-se Emanuel (prata em Londres, bronze em Pequim e ouro em Atenas), Ricardo (bronze em Pequim, ouro em Atenas e prata em Sydney), Alison (Prata em Londres), Larissa (bronze em Londres), Juliana (bronze em Londres) e Talita (participação nos jogos de 2008 e 2012). Completam o time brasileiro: Maria Elisa; Ágatha e Bárbara; Maria Clara e Carol; Bruno Schmidt; Pedro Solberg e Evandro; e Álvaro Filho e Vitor Felipe.

Entre os americanos, os maiores nomes são: Kerri Walsh (tri campeã olímpica em 2004, 2008 e 2012), April Ross (prata em Londres), Jennifer Kessy (prata em Londres), Phil Dalhausser (ouro em Pequim), Sean Rosenthal (participação nos jogos de 2008 e 2012) e Jake Gibb (participação nos jogos de 2008 e 2012). Outras presenças confirmadas são: Casey Patterson; Theo Brunner e Nick Lucena; John Hyden e Tri Bourne; Emily Day; Lauren Fendrick e Brooke Sweat; Jennifer Fopma e Summer Ross.

O evento distribuirá a premiação de US$ 120.000,00 e contará com a transmissão recorde pelo SPORTV de 36 jogos, a maior cobertura ao vivo para um evento de vôlei de praia no Brasil.

O “Melhores do Mundo – Brasil x USA – Vôlei de Praia – 2015” tem como patrocinador master Banco do Brasil e patrocinadores oficiais: Light, Sportv e Sorvetes Nestlé. O evento também conta com os seguintes parceiros oficiais: Delta/GOL Linhas Aéreas, Grupo BHG e Benassi. A organização é da ALDEeA.

A competição é chancelada pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB), Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) e pela USA Volleyball (USAV). O evento conta com o apoio do Ministério dos Esportes através da Lei de Incentivo ao Esporte, da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude –SEELJE, através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte e da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Rivalidade Brasil e Estados Unidos
Das 30 medalhas olímpicas já disputadas no vôlei de praia desde os Jogos de Atlanta 1996, o Brasil conquistou 11 (2 de ouro, 6 de prata e 3 de bronze) e os Estados Unidos 9 (6 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze).

No Campeonato Mundial, realizado a cada dois anos desde 1997, são 9 títulos para o Brasil e 5 para os Estados Unidos.

Já no Circuito Mundial, disputado desde 1989 (masculino) e 1992 (feminino), o Brasil conta com 35 vitórias e os Estados Unidos com 9.

Em 2009, na cidade de Phoenix, nos Estados Unidos, foi realizado o World Challenge USA x Brazil, edição americana do “Melhores do Mundo”. Os Estados Unidos foram os campeões, com a vitória decidida no último jogo, quando Dalhausser/ Rogers venceram Alison/Harley por 2×0. Na final feminina, Juliana e Larissa ganharam de Kerry Walsh e Misty May também por 2×0.

No Brasil, entre 2002 e 2008, havia o Desafio dos Reis e Desafio das Rainhas – Brasil x USA, na praia de Ipanema, que levava o vencedor do Rei e Rainha da Praia a jogar com sua parceria contra o Rei e Rainha da Praia americano e seus parceiros. Os países se enfrentaram 12 vezes, sendo que o Brasil venceu 8 destes confrontos.

Serviço Melhores do Mundo – Brasil x USA – Vôlei de Praia – 2015
Data: 26 de fevereiro a 1° de março
Local: Praia de Copacabana
Entrada Gratuita
Facebook: https://www.facebook.com/MelhoresdoMundoVoleidePraia
Site: http://melhoresdomundovolei.com.br/

Horário de transmissão ao vivo SPORTV:
• 26/02 – quinta-feira – 12h às 21h45
• 27/02 – sexta-feira – 12h às 21h30
• 28/02 – sábado – 12h às 15h
• 01/03 – domingo – 11h às 14h30

Alunos do Instituto Compartilhar participam pela primeira vez da Taça Paraná

Pela primeira vez, equipe do Instituto Compartilhar participa da Taça Paraná representando a instituição.

Os apaixonados por voleibol tiveram a chance de conferir o principal evento de categorias de base de voleibol na cidade de Curitiba/PR, entre os dias 29 de outubro e 3 de novembro. A tradicional Taça Paraná reuniu 135 equipes dos estados de MG, PE, PR, RJ, RO, RS, SC, SP e do Distrito Federal, prontas para entrar em quadra. Entre elas estava a turma especial de vôlei masculino do Núcleo Central – Curitiba/PR do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná e alguns alunos do projeto Vôlei em Rede, Núcleos Rio/RJ representaram outros times da capital fluminense – ambos do Instituto Compartilhar. Luís Soares e David Brandão, do Núcleo Higienópolis, jogaram pelo Flamengo e foram campeões no mirim masculino, já a aluna Poliana dos Santos, do Núcleo Rio Comprido, jogou pelo Tijuca e conquistou a oitava posição no mirim feminino. Muitas pessoas viram de perto estes jogos, torceram e vibraram junto com os atletas.

Alunos do projeto Vôlei em Rede, Núcleos Rio/RJ representam equipes da capital fluminense na 13º Taça Paraná.

O momento foi de pura adrenalina e os participantes puderam trocar experiências e fazer novas amizades. É a primeira vez que uma equipe de voleibol do Instituto Compartilhar participa da Taça Paraná, o que causou muita expectativa nos alunos. “A professora Tatiana Ribas conduziu muito bem a equipe! Se empenhou bastante! Em relação ao ensino dos valores também!”, comentou o analista de projetos da instituição, Vinicius Petrunko, que acompanhou e contribuiu nas atividades do evento. Segundo ele, os adolescentes souberam se comportar bem nas partidas, respeitando os adversários, mesmo quando perderam e precisaram deixar a competição. As turmas especiais de vôlei foram criadas em 2013, apenas no Núcleo Central, com o objetivo de possibilitar aos alunos um ano a mais no projeto, para participarem de aulas com maior carga horária para o aperfeiçoamento dos gestos técnicos e de alguns torneios de voleibol.

Vários ginásios, espalhados por Curitiba e região metropolitana, foram sedes dos jogos da Taça Paraná, inclusive o famoso Ginásio Tarumã, onde também aconteceram a abertura e encerramento do evento.  Apesar da competição não ter vínculo com o Instituto Compartilhar, vários professores do projeto Núcleos de Iniciação ao Voleibol no Paraná participaram da organização. Eles contribuíram de maneira muito significativa, pois auxiliaram em todas as atividades, desde coordenação das quadras até funções administrativas.

Professora do Núcleo Central, Tatiana Ribas, vibra junto com sua equipe.

A Taça Paraná é uma realização da Federação Paranaense de Voleibol, organizada pela Prospection – produções e eventos -, patrocinada pela Asics e conta com o apoio de mais de dez instituições. A competição acontece todos os anos e foi idealizada pelo coordenador pedagógico do Instituto Compartilhar e coordenador do evento, Josmar Coelho, e pelo assistente técnico da seleção brasileira infanto masculina e da equipe masculina do SESI – SP, Gerson Amorin.  “Os objetivos foram alcançados, os alunos estavam motivados e a participação dos pais foi muito boa!”, concluiu Vinicius Petrunko.

Fotos: Divulgação IC. 

Notícias Recentes
Leia Mais
7 de abril de 2016
Núcleo Natal/RN recebe visita técnica da analista de projetos do Instituto Compartilhar, Kátia Keller, e encontro é bastante produtivo

Em outra matéria os destaques foram as visitas técnicas realizadas aos núcleos socioesportivos…

Leia Mais
5 de abril de 2016
Profissionais e acadêmicos da área da saúde dão dicas importantes aos alunos do Núcleo Natal/RN do projeto Vôlei em Rede

Orientações de primeiros socorros conquistaram a atenção das crianças e adolescentes do Núcleo…

Leia Mais
1 de abril de 2016
Biblioteca Núcleo Guaratuba é inaugurada e incentiva alunos a desenvolverem o hábito da leitura

Idealizada pela professora de educação física Cássia Graciotto, a Biblioteca Núcleo Guaratuba –…

Leia Mais
Alunos ficam motivados após primeiro festival de 2016 nos Núcleos Lagoa Santa/MG

As crianças e adolescentes dos núcleos Campinho e Santos Dumont – Lagoa Santa/MG…

Leia Mais
31 de março de 2016
Visitas técnicas são realizadas em vários núcleos socioesportivos do Instituto Compartilhar espalhados pelo Brasil

Durante o mês de março a analista de projetos do Instituto Compartilhar, Kátia…

Leia Mais
24 de março de 2016
Em clima de diversão, crianças e adolescentes do Núcleo Central – Curitiba/PR conhecem o significado dos elementos que representam a Páscoa

Mistério, felicidade, atividade física e, é claro, voleibol resumem a comemoração da Páscoa…

Leia Mais
20 de março de 2016
Núcleo Natal/RN participa da 3ª Caminhada pela Inclusão em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down

Os alunos do Núcleo Natal/RN saíram pelas ruas da cidade no domingo, 20…

Leia Mais
4 de março de 2016
Viagem ao Rio de Janeiro/RJ marca formatura dos alunos do Núcleo Central, em Curitiba

A dedicação de mais de 20 adolescentes do projeto Núcleos de Iniciação ao…

Leia Mais
22 de fevereiro de 2016
Evento no Núcleo Natal/RN tem como tema principal a prevenção de doenças como Dengue e Zika Vírus

Com mais de sete mil casos de suspeita de dengue registrados na cidade…